um experimento

.Ei…
.
.vim aqui para te encontrar
.
.
.
.e dizer que sinto muito.
.
.
.Você não faz ideia de quão amável você realmente é…
.
.
.
.Eu tive que te encontrar, te dizer que preciso de você e te dizer que fui eu que te afastei.
.
.Mas conte seus segredos e pergunte-me suas dúvidas… oh! Vamos voltar para um começo!
.
.
.
.Correr em círculos… pegar a própria sombra… mentes em uma ciência única…
.
.Ninguém aqui disse que seria fácil… é realmente uma pena nós dois separados.
.
.Ninguém nos disse que ia ser fácil… ninguém falou que isso seria tão difícil.
.
.Sabe… leve-me de volta para o começo.
.
.
.Eu estava aqui brincando com números e desenhos tentando deixar de lado esse jogo de pega-pega…
.essas questões de ciência… ciência e o progresso não falam tanto quanto meu coração grita.
.
.
.Então, diga que me ama!
.Volte e me procure… oh! quando eu correr para o começo… correndo em círculos e tentando pegar a própria sombra e voltando atrás, exatamente como nós devemos fazer…
.
.
.
.
.
.
.
.
.Ninguém aqui disse que seria fácil… é realmente uma pena nós dois separados.
.
.Ninguém nos disse que ia ser fácil… ninguém falou que isso seria tão difícil.
.
.Sabe… leve-me de volta para o começo.
.
.
.
.
Versão poética de The Scientist – canção do Coldplay.

Anúncios

About this entry